quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Quarta Sunset

Dizem que:

"Além do horizonte deve ter
Algum lugar bonito
Pra viver em paz
Onde eu possa encontrar
A natureza
Alegria e felicidade
Com certeza..."

Mas, podemos fazer com que esse horizonte seja o nosso hoje...

E que seja...

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Um pouco de arte na terça

A vida nos traz e nos devolve...
Nos conforta, alimenta e prestigia...
Dos mares revoltos que criamos em nós, a vida nos mostra caminhos, saídas
Há vida em tudo...
Há vida... e ela é uma arte...
Que seja a arte esculpida, pintada ou costurada, das mãos do Criador... mas que seja arte... e a melhor delas, a nossa vida...
Uma terça repleta da luz do Sol

sábado, 9 de novembro de 2013

Trabalhos Premiados em Destaque

Theo Cschafke ´Foto: Divulgação

A arte conhecida como Patchwork movimenta grande percentual da economia em todos os continentes.
Belíssimo pelas técnicas elaboradas, é enriquecido pelo "Quilting"... outro tipo de arte que exige grande experiência e criatividade.

Bem humorado e com uma veia artística admirável, Theo Cschafke é profissional exemplar dessa técnica

Participante de festivais renomados, obteve premiação em muitos deles.

Reconhecido no universo da arte que une tecidos e técnicas, Theo é respeitado pelos maravilhosos desenhos que faz com a agulha da máquina de costura.

Mais uma vez no Lindas Gerais, Theo fala sobre suas experiências e parcerias de sucesso, em mostras e festivais de Patchwork


Theo, há quanto tempo você faz quilting, profissionalmente?
Há quinze anos, mais ou menos


Avesso da colcha de Daniela Calcaqnotto, aluna da professora Mirian Takata
Quilting de Theo
 
Quantas horas são necessárias para se dedicar à essa profissão?
O tempo necessário, desde que haja disposição e seja feito com carinho


O quilting é uma arte que requer muita inspiração e criatividade. Algumas vezes lhe falta a inspiração para a execução de algum trabalho?
Falta a inspiração quando o trabalho apresentado não possibilita a interação do quilting. Peças com medidas erradas, irregularidades nos encontros das costuras... tudo isso dificulta o trabalho causando a falta de inspiração. Muitas vezes é preciso devolver a peça.



Quilting de Theo em trabalho de Gilca Pintol

Em 2013 Silvana Greice e você fizeram uma parceria abençoada, recebendo em Gramado o primeiro lugar. Fale-nos um pouco sobre isso.
A parceria é devida ao carinho e respeito que ela tem pelo meu trabalho. Silvana trabalha muito bem!!!

Trabalho de Silvana Greice quiltado por Theo Cschafke, primeiro lugar no Festival de Gramado 2013
Detalhe do trabalho premiado em Gramado 2013
Trabalho de Silvana Greice e Quilting de Theo, que também participou do 
Festival de Patchwork, Gramado (RS) 2013
 
O que significa para você o reconhecimento de pessoas que acompanham seu trabalho e se tornam clientes fiéis?
A demonstração de que buscam um trabalho bem feito, some à isto o carinho com que planejo cada peça.

................................ 

Quer conhecer um pouco mais o trabalho do Theo? Confira aqui: 

www.flickr.com/theoquilteiro
 
..............................

Contato Theo Cschafke:

theocschafke@gmail.com

..............................

Contato Silvana Greice:

buxicaba2@msn.com

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Quarta Sunset

Estar quieto também é um acontecimento... e um acontecimento maior do que outras coisas barulhentas...
Uma quarta de conquistas... saúde nos passos...

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Quinta Flower

A felicidade está bem perto... no aperto de mão, na troca de olhar...
Na criança que brinca, na chuva que cai...
Na oração e nos animais...
A felicidade está pertinho... nas ondas do mar e no cantar dos pássaros...
No Céu anil, a felicidade está...
Na esperança, bem perto está...
Ela está perto do idoso que nos faz pensar... e mudar...
Sempre estará nas canções que tocam a alma...
Seja felicidade... deixe que ela aconteça nos pormenores da sua existência.
Pratique bons pensamentos

Uma quinta repleta de amor, à todos...

Quarta Sunset

Seja luz...
Seja paz...
Tenha paz...
Seja luz em todos os caminhos, paz que reconforta o ninho... tenha paz!
Que a quarta continue a lhe endereçar vibrações de luz.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Um pouco de arte na terça... um pouco mais...

E quando tocam o macio, sentimentos transbordam das mãos... e passam a esculpir em camadas, a cria do coração...
Quem me dera, quem me dera... brincar num algodoal...
Uma terça cheia de beijos...

domingo, 20 de outubro de 2013

Recomeçar... já é segunda...

Abrir a janela e olhar para o Sol... recomeçar...
Seguir em frente e descobrir a alegria que é viver.
Há tempo para tudo... para a beleza física, para os desafios e para o equilíbrio.
Desempenhar alegremente a nossa parte, neste cenário Divino que se chama "Vida"
Abrir-se aos sonhos e à pureza que ainda existe em nós "crianças"
Recomecemos, já é segunda...
Que ela seja doce e amiga, a segunda...

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Arteterapia em Destaque

A Arteterapeuta, Vera Gomes
 
Paulista e descendente de portugueses, Vera Gomes é formada em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), Pedagogia e Especialista em Arteterapia, pela Universidade Paulista (UNIP).

Cheia de talentos artísticos, seu hobby é o trabalho.
Leitora voraz, tem como preferência títulos ligados à psicologia, mitologia e ocultismo. 
Dificilmente lê um livro na sequência escrita. "Leio o que me interessa no dia, por isso acabo lendo o mesmo livro várias vezes, só que aos pedaços", comenta.
Vera é apreciadora da natureza, desde o vento até os maremotos, "mas prefere as marolas", ressalta.
Sobre esportes, a arteterapeuta diz bem humorada, "Como diz uma frase que li outro dia: sempre penso em fazer caminhada, mas quando lembro que é a pé... e simplifica: gosto de andar, a pé e de bicicleta, mas quase não faço."

No mesmo esquema da caminhada, adora cozinhar e faz isso muito bem... "mas quando lembro que é preciso lavar a louça.." 
..........................................
  
Senhor Domingos Antonio, pai de Vera, em Montesinho (Portugal)
O que é Arteterapia e como chegou à ela?
Fiz uma viagem a Portugal em 2008 e visitei o lugar onde meu pai pastoreava suas ovelhas quando menino. Esse lugar chama-se Montesinho, hoje é um Parque Ecológico. Se existem pequenos "Universos Oníricos" na Terra, lá é um deles. Meu pai com quinze anos, sentado naquelas pedras se perguntava: minha vida vai ser só isso? Então, quando estive lá com meu pai e meu filho, me vi sentada numa dessas pedras e a mesma pergunta tomou conta de mim. Assim que voltei ao Brasil procurei um curso que fosse de encontro às minhas afinidades e por causa da foto de uma lanterna das "festas da lanterna da escola Waldorf", fui parar num site e daí, no curso de Arteterapia. Na época eu tinha quarenta e cinco anos e fechei uma escola com treze anos de atividade, para me dedicar somente à costura como arteterapia. *
Nesta ocasião abri meu próprio Ateliê, o Pano Encantado, para produzir bonecas, painéis de histórias, ministrar cursos e oficinas de criatividade. Neste ano oficializei como empresa e nosso site oficial está nos ajustes finais.
Montesinho (Portugal), local onde o senhor Antonio pastoreava suas ovelhas
 Quais os benefícios que as pessoas recebem através da Arteterapia?    
É preciso que saibam, arteterapeutas não são necessariamente psicólogos. Oficina de criatividade é o nome que alguns de nós, arteterapeutas, damos aos encontros (sessões). O processo visa "despertar", levar a insights que às vezes são significativos e conclusivos durante a própria vivência. Outras vezes, o que foi despertado pode sugerir a necessidade do acompanhamento de um psicólogo, isto se for do desejo da pessoa levar adiante o processo de auto conhecimento. Na Arteterapia não falamos em "alta". Pode-se fazer um trabalho de tempo indeterminado ou com tempo pré determinado, por exemplo, oito ou dez oficinas. Elas são planejadas pelo arteterapeuta baseadas nos pontos chave detectados numa prévia entrevista com o cliente. As oficinas têm que se adequar às necessidades de cada um e têm uma sequência exata e proposital. Como numa história, têm começo, meio e o objetivo/fechamento, tanto a oficina única como o conjunto de oficinas. Os benefícios abrangem todos os aspectos da saúde física e emocional, visto que na maioria das vezes estão ligadas. A grande vantagem e mérito da Arteterapia é que através da arte é praticamente impossível esconder ou manipular. A arte faz aflorar as mensagens mais profundas do inconsciente mesmo que a pessoa esteja determinada a "disfarçar". (Experiência própria pois a formação do Arteterapeuta consiste principalmente em ser o "cliente" durante o curso.) Um conflito interno que poderia levar anos para aparecer numa terapia tradicional, pode aparecer de imediato numa única sessão de Arteterapia.

Como funcionam essas oficinas?
Criamos oficinas para idosos, principalmente comprometidos por doenças crônicas. Elas não precisam (e nem devem) estimular planos para um futuro a longo prazo. Isso poderia ter um efeito contrário. Em vez de estimular a vontade de viver, apesar de, poderia causar frustração e depressão. Já oficinas para um grupo de ex dependentes químicos, recomeçando projetos de vida, devem incluir recursos expressivos que levem à essa disposição.
O arteterapeuta seleciona técnicas simples de pintura, escrita, criação de jogos, dramatizações, modelagem, recorte, costura e todo o "fazer" que ele considere significativo para aquele indivíduo ou grupo. Após o fazer há a conversa. Fala quem quer. Geralmente todos estão ansiosos por esse momento, porque a "criação consciente" já fez uma parte do processo terapêutico; trouxe para fora o inconsciente. À partir daí o arteterapeuta começa a funcionar não mais somente como orientador, mas como alguém que enriquece o processo decodificando símbolos em vertentes variadas. Porém ele não é e não pode ser um interprete do processo individual. Quem interpreta a "mensagem" é o "dono" dela. O arteterapeuta dá as ferramentas e os ingredientes e a pessoa usa as que precisa.
A Arteterapia é indicada a qualquer pessoa que deseja se conhecer melhor, viver e conviver mais harmoniosamente e consequentemente melhorar sua saúde física.
Vera e aluna em oficina de bonecas
 Qual o papel das bonecas Waldorf na Arteterapia? 
Fazer bonecas é uma das atividades manuais mais antigas da humanidade. Seja de troncos, pedras, argila e mais tarde panos e fios. Acho isso encantador e enigmático. O que, em comum, leva cada um desses artesãos a representar fora de si a imagem de si mesmo? Fazer uma boneca, especialmente uma Waldorf, é bastante terapêutico porque nesse fazer cada um acha algum significado para sua própria representação. Se é um recurso expressivo e é terapêutico, é arteterapia. Escolhi as de estilo Waldorf porque são feitas de material natural. O cheiro, a textura, as cores por si só já são estimulantes. E elas são montadas levando em conta formato, densidade e proporções do corpo humano, isso aproxima (às vezes não) o artesão do significado de sua obra.
Vera e boneca Waldorf
Qual o retorno obtido com a prática da Arteterapia?  
Aprendo muito com as histórias que as pessoas contam nas oficinas assim como com as reações e sensações diferentes que afloram durante a montagem da boneca e também nas aulas de patchwork e bordado. 
Uma vez uma aluna ao se despedir após uma oficina de bonecas, disse que estava se sentindo do mesmo jeito que se sentiu quando saiu da maternidade. Como dizem...isso tem preço?

Boneca Waldorf

Qual a importância da Arteterapia em sua vida?
O curso de arteterapia, com suas oficinas de criatividade e os professores muito especiais que tive, ajudaram-me a de um sobrepeso de doze quilos em um ano, sem medicamentos nem regime severo. Esta foi só uma das grandes mudanças, as demais foram se desencadeando à partir daí.
Detalhe de um dos painéis de Vera

Para apreciar mais trabalhos de Vera, acesse:

 
...............................

No final do outono, quando as noites vão ficando mais longas, a natureza e o próprio homem dão início a um impulso de contração e interiorização. O friozinho convida à introspecção e à busca da nossa luz interior.

Na Educação Infantil essa época é vivenciada lindamente durante a Festa da Lanterna, quando os pequenos percorrem a escola depois do pôr do sol carregando lanternas que ajudaram a confeccionar. O pequeno facho que levam com tanto zelo simboliza a luz de cada um, que precisa ser cuidada, mas que também pode ajudar a iluminar o caminho do outro.

Nas semanas anteriores à festa, as crianças vivenciam intensamente os preparativos para o momento da procissão, cantando canções e ouvindo a história da Menina da Lanterna, que no grande dia é encenada pelos pais dos alunos que irão para o Ensino Fundamental no ano seguinte.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Secretaria de Estado de Cultura publica dois editais que contemplam as Bandas Civis do Estado

Banda de Música Meninos de D. Bosco - São João del-Rei (MG)

 
A Secretaria de Estado de Cultura informa que já se encontra publicado desde o dia 11 de outubro, no Diário Oficial do Estado (Minas Gerais), dois editais que beneficiam as Bandas Civis do Estado: o Edital de Instrumentos e o Edital de Aquisição de Uniformes. Ambos têm o objetivo de preservar uma das mais importantes manifestações culturais de Minas.

O edital de Instrumentos é destinado a proponentes de projetos ao Bandas de Minas - Programa de Apoio às Bandas Civis de Música do Estado - e está com o período de inscrições de 14 de outubro a 27 de novembro. Serão distribuídos pelo menos 300 instrumentos, tais como: flauta transversal, clarinete, requinta, sax alto, sax tenor, sax soprano, sax horn, trompete, trompa, trombone de vara, trombone de pisto, bombardino, bombardão, sousafone, par de pratos, caixa de guerra, bumbo e surdo.
Já o edital de Aquisição de Uniformes e Indumentárias, que tem inscrições abertas no mesmo período do Edital de Instrumentos, tem o objetivo de apoiar as Bandas Civis de Música de Minas Gerais, com a doação de um prêmio em dinheiro, que deverá ser utilizado na aquisição de uniformes e indumentárias para músicos, como forma de contribuir para a manutenção e aperfeiçoamento dos conjuntos musicais tradicionalmente designados como “banda civil de música”. São distribuídos, ao todo, 15 prêmios no valor de R$8.000,00 (oito mil reais) cada.
Banda de Música Meninos de D. Bosco - São João del-Rei (MG)
Minas possui 701 bandas cadastradas na Secretaria de Estado de Cultura. Desse total, 657 corporações musicais, de 419 municípios, já foram beneficiadas com a entrega de 8.235 instrumentos de 2003 a 2012. Os recursos destinados ao programa, que tem parceria com a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig), chegam a R$ 6,3 milhões.
Fonte: Superintendência Estadual de Interiorização

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Concertos em Ouro Branco (MG) percorrem a história da música


Orquestra de Câmara de Ouro Branco

Criada em 2001, a Orquestra de Câmara de Ouro Branco é formada por cerca de 20 alunos das oficinas de instrumentos da Casa de Música de Ouro Branco. Desde então, a Orquestra vem realizando concertos em Ouro Branco e em outras cidades da Estrada Real, dentro do Projeto Circuito Cultural, com o patrocínio da Gerdau, por meio das Leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura.

Um dos objetivos da Orquestra jovem é valorizar e incentivar a composição contemporânea de música erudita. Em 2005, a Orquestra estreou as primeiras obras comissionadas escritas pelos compositores Calimério Soares, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ernani Aguiar, Ronaldo Cadeu e Oiliam Lanna. 

Em 2007 obras compostas por Rufo Herrera, Avelar Jr. e Nelson Salomé, foram estreadas, 
sob a regência do maestro  Charles Roussin.

Série de Concertos para Ouro Branco

A série Concertos para Ouro Branco foi criada em 2004 e tem como principais finalidades a formação de público e a consolidação de um calendário cultural para a cidade de Ouro Branco.

As apresentações são realizadas por músicos e grupos de câmaras reconhecidos no cenário nacional e internacional da música erudita. A entrada é gratuita.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

..........

Concertos em Ouro Branco percorrem a história da música

Dando continuidade à série "Concertos para Ouro Branco", será apresentado no dia 20 de outubro, dois duos e um repertório que percorrerão parte da história da música pelo mundo, em diferentes épocas, estilos e nacionalidades, em homenagem à sétima arte.
Mais uma vez, sob a regência de Charles Roussin, os músicos levarão o público a um passeio pelos gêneros: drama (A Lista de Schindler), comédia (A Pantera Cor de Rosa), aventura (Jornada nas EstrelasDe Volta para o FuturoPiratas do Caribe e Missão Impossível), romance (Um Linda Mulher e Titanic), dentre outros.
O evento acontecerá no Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco, às 20h.


Duos Carmo Passos e AlvesFarias

Já no dia 24, quinta-feira, às 20h, no auditório do Hotel Verdes Mares, o público da cidade do interior mineiro tem a chance de apreciar os duos Carmo Passos (formado pelo clarinetista Márcio André Castro Carmo e pelo pianista Hélcio Vaz) e AlvesFarias (Sandra Alves, flautista, e Gustavo Farias, violonista).


Duo Carmo Passos
O duo Carmo Passos abrirá o concerto com a Sonata n°2, em Mi Bemol Maior, Op. 120, do compositor alemão Johannes Brahms, uma das mais importantes figuras do romantismo musical europeu do século XIX. Em seguida tocarão Canzonetta, do compositor, organista e regente francês Gabriel Pierné; Luz, do mineiro Edmundo Villani-Côrtes e Fantasiestücke, Op. 43, do dinamarquês Niels Wilhelm Gade, contemporâneo de Robert Schumann e representante das escolas nacionais nórdicas. 

Duo Alves Farias
Já o duo Alves Farias iniciará a apresentação com Sonatina op.205, do italiano Mario Castelnuovo-Tedesco. Na sequência outra peça de Villani-Côrtes: Cinco Miniaturas Brasileiras. Os dois duos incluíram no repertório obras daquele que transformou a linguagem do tango: o bandoneonista e compositor argentino Astor Piazzolla.

Programação:

Concerto “Viagem à Hollywood”
Orquestra de Câmara de Ouro Branco
Regência: Charles Roussin
Quando: 20 de outubro
Onde: Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco
(avenida Patriótica, 1080 – bairro Siderurgia)
Entrada gratuita

Concerto - Duo Carmo Passos e Duo AlvesFarias
Márcio André do Carmo e Rafael Passos
Sandra Alves e Gustavo Farias
Quando: 24 de outubro, às 20h
Onde: Auditório do Hotel Verdes Mares (r. Santo Antônio, 115 – Ouro Branco)
Entrada gratuita

CLARINETA E PIANO
Brahms, Johannes                                          Sonata n°2, em Mi Bemol Maior, Op. 120
I - Allegro Amabile

Pierné, Gabriel                                                Canzonetta

Piazzolla, Astor                                               Oblivion

Villani Cortes, Edmundo                                 Luz

Gade, Niels W.                                               Fantasiestücke, Op. 43
I - Andantino con moto
II - Allegro vivace
III - Ballade – Moderato
IV - Allegro molto vivace


FLAUTA TRANSVERSA E VIOLÃO
Castelnuovo-Tedesco, Mario              Sonatina op.205
                                                                        I – Allegretto grazioso
                                                                        II – Tempo di Siciliana
                                                                        III – Scherzo – Rondo


Villani Cortes, Edmundo                                 Cinco Miniaturas Brasileiras
                                                                        I – Prelúdio
                                                                        II – Toada
                                                                        III – Choro
                                                                        IV – Canção de Ninar
                                                                        V – Baião

Piazzolla, Astor                                               Histoire Du Tango
                                                                        I – Bordel 1900
                                                                        II – Café 1930
                                                                        III – Night-club 1960
                                                                        IV – Concert d’aujourd’hu


 A Casa de Música OURO BRANCO tem patrocínio da Gerdau (Lei Estadual de Incentivo à Cultura), Milplan, Elba e Sodexo (Lei Rouanet). 

Mais informações: http://www.casademusica.org/

(Fonte: Comunicação Casa de Música Ouro Branco)



quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Quinta Flower...

E quando a quinta abrir teus olhos, que seja um suave despertar. Que te entregue um hino de bom dia e um salmo perfumado pelas flores do teu caminhar... Seja luz por onde passar, meu amigo... Seja paz...
Vibrações amorosas à todos, nesta quinta... que espreguiça até chegar...

domingo, 23 de junho de 2013

Medida anunciada pela presidente Dilma é repudiada pelas entidades médicas nacionais


 
Imagem retirada da net



Para a Associação Médica Brasileira (AMB), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Federação Nacional dos Médicos (Fenam), a medida tem valor inócuo, paliativo, populista e esconde os reais problemas que afetam o Sistema Único de Saúde (SUS), além de expor a população pobre a riscos
As entidades médicas nacionais divulgaram neste sábado (22) nota de repúdio ao anúncio de importação de médicos estrangeiros feito pela presidente Dilma Rousseff, durante pronunciamento em cadeia nacional no dia 21. "O caminho trilhado é de alto risco e simboliza uma vergonha nacional. Ele expõe a população, sobretudo a parcela mais vulnerável e carente, à ação de pessoas cujos conhecimentos e competências não foram devidamente comprovados. Além disso, tem valor inócuo, paliativo, populista e esconde os reais problemas que afetam o Sistema Único de Saúde (SUS)", ressalta o texto.
No documento, as entidades cobram o aumento dos investimentos na área da saúde e a qualificação do setor no país. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que Governos de países com economias mais frágeis investem mais que o Brasil na assistência. Na Argentina, o percentual de aplicação fica em 66%. No Brasil, esbarra em 47%. Além disso, há denúncias de que o recurso orçado não é devidamente aplicado.
"O apelo desesperado das ruas é por mais investimentos do Estado em saúde. É assim o Brasil terá a saúde e os "hospitais padrão Fifa", exigidos pela população, e não com a importação de médicos",afirmam as entidades. De forma conjunta, a Associação Médica Brasileira (AMB), a Associação Nacional dos Médicos Resisdentes (ANMR), o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) prometem usar todos os mecanismos possíveis para barrar a decisão, inclusive na Justiça

Carta aberta aos médicos e à população brasileira

A SAÚDE PÚBLICA E A VERGONHA NACIONAL
Há alguns anos, a presidente Dilma Rousseff foi vítima de grave problema de saúde. O tratamento aconteceu em centros de excelência do país e sob a supervisão de homens e mulheres capacitados em escolas médicas brasileiras. O povo quer acesso ao mesmo e não quer ser tratado como cidadão de segunda categoria, tratado por médicos com formação duvidosa e em instalações precárias.
Por isso, a Associação Médica Brasileira (AMB), a Associação Nacional dos Médicos Resisdentes (ANMR), o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) manifestam publicamente seu repúdio e extrema preocupação com o anúncio de "trazer de imediato milhares de médicos do exterior", feito nesta sexta-feira (21), durante pronunciamento em cadeia de rádio e TV.
O caminho trilhado é de alto risco e simboliza uma vergonha nacional. Ele expõe a população, sobretudo a parcela mais vulnerável e carente, à ação de pessoas cujos conhecimentos e competências não foram devidamente comprovados. Além disso, tem valor inócuo, paliativo, populista e esconde os reais problemas que afetam o Sistema Único de Saúde (SUS).
Será que os "médicos importados"- sem qualquer critério de avaliação ou com diplomas validados com regras duvidosas - compensarão a falta de leitos, de medicamentos, as ambulâncias paradas por falta de combustível, as infiltrações nas paredes e as goteiras nos hospitais? Onde estão as medidas para dotar os serviços de infraestrutura e de recursos humanos valorizados? Qual o destino dos R$ 17 bilhões do orçamento do Governo Federal para a saúde que não foram aplicados como deveriam, em 2012? Porque vetaram artigos da Emenda Constitucional 29, que se tivesse colocada em prática teria permitido uma revolução na saúde?
Os protestos não pedem "médicos estrangeiros", mas um SUS público, integral, gratuito, de qualidade e acessível a todos. É preciso reconhecer que é a falta de investimentos e a gestão incompetente desse sistema que afastam os médicos brasileiros do interior e da rede pública, agravando o caos na assistência.
Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os Governos de países com economias mais frágeis investem mais que o Brasil no setor. Na Argentina, o percentual de aplicação fica em 66%. No Brasil, esbarra em 47%. O apelo desesperado das ruas é por mais investimentos do Estado em saúde. É assim que o Brasil terá a saúde e os "hospitais padrão Fifa", exigidos pela população, e não com a "importação de médicos".
A AMB, o CFM e a Fenam -assim como outras entidades e instituições, os 400 mil médicos brasileiros e a população conscientes da fragilidade da proposta de "importação" - não admitirão que se coloque em risco o futuro de um modelo enraizado na nossa Constituição e a vida de nossos cidadãos. Para tanto, tomarão tomas as medidas possíveis, inclusive jurídicas, para assegurar o Estado Democrático de Direito no país, com base na dignidade humana.
ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA (AMB)
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS RESIDENTES (ANMR)
CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CFM)
FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS (FENAM)

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Corpus Christi

Você está convidado a participar das festividades de Corpus Christi em Tiradentes (MG)

Veja programação dos concertos no Órgão da Matriz de Santo Antônio:
 
30/05 (quinta-feira) - 20h
 Órgão - Daniel de Castro Lobo

31/05 (sexta-feira) - 20h
Órgão - Elisa Freixo
Soprano - Rosi Moreira
Guitarra barroca - Edilson Lima

01/06 (sábado) - 21h
Órgão - Elisa Freixo
Soprano - Rosi Moreira
Guitarra barroca - Edilson Lima


Ingressos - R$ 30,00 e R$ 20,00


Mais informações: (32) 8812-8512

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Quinta Flower

Jamais perca a confiança na confiança... assim, um belo florescimento acontecerá...
Que sua quinta seja repleta de luz...